Thomas Victor Conti
Conti, T. V. A Industrialização dos Meios de Violência durante o Século XIX.
Publication year: 2016

***Artigo apresentado na 6ª Conferência Internacional de História Econômica, 8º Encontro de Pós-Graduação em História Econômica e V Congresso Latinoamericano de História Econômica (CLADHE V)***

Resumo
Este artigo argumenta que a industrialização dos meios de violência foi um processo que ocorreu ao longo do século XIX, iniciada com a construção ferroviária e concluída pela emergência das primeiras fábricas de armas. Meu objetivo é reconsiderar o papel da mudança nos transportes e na produção serial de armas e munições para a organização militar e por consequência para o entendimento do imperialismo do último quartil do século XIX. Na primeira parte, a partir da história econômica do Império Britânico, demonstro como a construção ferroviária e a organização de economias nacionais permeadas por ferrovias alterou não apenas as escalas de produção, distribuição e gerenciamento como também aos poucos mudou o entendimento da organização militar: o transporte marítimo deixou de ser a única tecnologia com eficiência de custo para a distribuição em grande escala seja de mercadorias, seja de tropas. Na segunda parte, argumento que essas novas escalas de organização em conjunto com inovações militares nas novas indústrias armamentistas formaram o núcleo duro de mudanças determinantes que possibilitaram a expansão do imperialismo moderno do século XIX. Concluo apontando a necessidade de os historiadores econômicos pensarem simultaneamente as interações entre mudanças econômicas e mudanças militares para entender grandes fenômenos da escala da história econômica geral.
Palavras-chave: Ferrovias, Indústrias de Armas, História Militar, Guerra, Imperialismo
Área: História Econômica Geral

Abstract
This article argues the industrializations of the means of violence was a 19th century process initiated with railway building and finished by the emergence of the first weapon factories. My objective is to reconsider the role of changes in transports and serial production of weapons and ammunition to military organization and thus in how to understand late 19th century imperialism. In part one, based on British Empire history, I demonstrate how railway building and the organization of national economies interlinked by railways altered not only the scales of production, distribution and management but also progressively changed the understanding of military organization: maritime transport was no longer the sole technology capable of cost-efficient large distribution of commodities or troops. In part two, I argue these new scales of organization coupled with military innovations in arms industries were the core determining changes that enabled the expansion of modern imperialism during the 19th century. I conclude pointing the need for economic historians to think the simultaneous interactions between economic and military changes to understand large phenomena at general economic history scale.

Keywords: Railways, Arms Industry, Military History, Warfare, Imperialism

Thomas Victor Conti tem 27 anos, possui Mestrado e Graduação em Economia, é doutorando em Economia pela Unicamp. Trabalha como professor e assistente de coordenação na Especialização em Law & Economics da Unicamp. Meu objeto de pesquisa é a relação entre Economia e Violência, o qual analiso sob diferentes abordagens. Adicione-me no Academia.Edu e no Researchgate para acompanhar meus trabalhos acadêmicos. Na página Publicações aqui do site estão listados meus trabalhos conclusos e em andamento.

Deixe uma resposta